Skip to Content

Review – Super Smash Bros. 3DS e Wii U

Be First!
by Fevereiro 7, 2015 Gaming, News, Nintendo, Reviews

Alguma vez pensaram como seria uma batalha entre o Mario e a Samus, da série Metroid,  ou ver o Link, do The Legend of Zelda, combater contra o Pikachu?! Se sim, então podem realizar esse vosso desejo, jogando Super Smash Bros para a 3DS ou para a Wii U.

zlCfzS-QsiA2B9S7UU

Criado pela Sora Ltd. e pela Bandai Namco Games e lançado pela Nintendo no dia 3 de Outubro na 3DS e no dia 28 de Novembro na Wii U, ambas as datas no ano passado, este dois jogos, que por acaso são em conjunto o quarto da série, são jogos de luta, onde em vez de se retirar a vida ao nosso adversário até ao K.O, o objectivo é utilizar os vários ataques de cada personagem e variados itens, para assim conseguirmos aumentarmos os danos percentuais na personagem rival e assim termos mais facilidade em conseguirmos envia-lo para fora do cenário.

Logo para quem inicia o jogo depara-se que um dos muitos aspectos que torna a série Super Smash Bros na série famosa que é, é a junção das muitas personagens das séries da Nintendo num só jogo e desta forma dar-nos a possibilidade de podermos criar as nossas batalhas de sonho. Tanto a versão da 3DS, como a versão da Wii U contêm o mesmo número de personagens juntando no total, 49 caras de enumeras séries conhecidas da Nintendo (algumas não direi quem são, por motivos de spoiler) e não só. Como já aconteceu no Super Smash Bros Brawl (o jogo anterior da série), estas duas versões trazem alguns “convidados especiais” de outras companhias, como o Sonic (Sega), o Mega Men (Capcom) e o Pac-Man (Bandai). Como podem imaginar a lista de personagens disponível, não só é a maior até à data, como também oferece muita variedade, onde cada personagem terá os seus próprios ataques e estratégias distintas uns dos outros. Uma personagem pode ser especialista em ataques físico como é o exemplo do Donkey Kong, obrigando a termos de lutar a uma distância próxima do adversário para melhor efeito da mesma, ou então outra personagem pode ser especialista em ataques à distância, como por exemplo o Mega Men. O que é certo é que existem personagens suficientes com estilos distintos, para que um jogador novato os possa testar e no fim escolher com quem sente mais confortabilidade em jogar. Se quiserem, até podem lutar com o vosso próprio Mii, personalizando não só o seu estilo de combate entre três opções, espadachim, lutador e artilheiro, como também alguns dos seus ataque.

SSB_WIIU_starting_roster

Já agora que falei em ataques personalizáveis quero acrescentar que todas as outras personagens também os têm, só que ao contrário dos Miis, este terão de ser desbloqueados através dos modos de um jogador (excepto a Palutena que também vem logo inicialmente com todos os seus ataques desbloqueados). Cada personagem tem 8 ataques personalizados por desbloquear e se querem desbloqueá-los a todos, então meus amigos estamos a falar de 376 ataques diferentes e tê-los a todos é um processo que sinceramente é um dos aspectos mais negativos do jogo, visto que é um processo muito moroso e ao mesmo tempo poderemos receber ataques repetidos. Ao mesmo tempo poderão também desbloquear fatos e chapéus para os vossos Miis e tal e qual como nos ataques, desbloquear tudo, é algo que não irá valer a pena, para quem não procura ter os jogos a 100%. Quero acrescentar que os jogos têm conectividade entre os dois, mas apenas para troca e cópia de Miis entre consolas e para poder-se utilizar a Nintendo 3DS como comando na versão da Wii U. No total, a conectividade entre as duas versões, é muito fraca e que podia ter sido um pouco mais explorada. Podia-se ter aproveitado e permitiam a cópia de ataques personalizados, chapéus e fatos para os Miis, impedindo assim de termos de fazer, desnecessariamente, as colecções nas duas versões, duas vezes.

Outro aspecto pela qual a série também é conhecida é pelos seus diversos cenários, onde podem ocorrer as batalhas. Aqui neste caso os cenários são diferentes para as duas versões, com cenários a representar jogos para as consolas portáteis na 3DS e cenários a representar jogos para as consolas na Wii U. Na versão da 3DS existem um total de 34 cenários e na versão da Wii U, existem 46. Enquanto alguns regressam de jogos anteriores da série, a maioria são totalmente originais e incrivelmente dinâmicos, como por exemplo na versão da 3DS com o cenário “3D Land” do jogo Super Mario 3D Land, onde este, para além de mover-se automaticamente ao estilo Side-Scrolling, também ele muda de localização de um certo em certo tempo, ou então na Wii U, com o cenário “Gamer” do jogo Game & Wario, onde para além das plataformas, que podem mudar de cada vez que aqui se joga, tal e qual como no jogo representado pelo cenário, temos de evitar ser vistos pela mãe que aparece de fundo, para assim não aumentarmos a percentagem de danos na nossa personagem. Existem muitas outras variedades de cenários, com as suas regras próprias e pode-se dizer que tal e qual como as personagens, cada cenário tem o seu próprio charme, uma pessoa poderá preferir lutar num, enquanto outra poderá preferir outro. Se tal quiserem, podem criar os vossos próprios cenários, totalmente originais, no Editor de Cenários, exclusivo apenas para a versão da Wii U. Enquanto este editor permite-nos desenhar no GamePad as plataformas da forma que nós bem entendamos, ele próprio, acaba sendo um pouco limitado, devido à existência de poucos elementos interactivos, apenas restringido a plataformas móveis, lava, canhões e molas.

zlCfzS-Q5C4F2imrzs

Isto é para não falar dos itens, que aparecem ao acaso durante as batalhas, podendo estes, dar completamente a volta a uma inteiramente. Existem os mesmos 76 itens em ambas as versões e a sua variedade é tal que o efeito de um pode ser quase único por si próprio, como é o exemplo dos cogumelos da série Mario, onde quem apanhar um, primeiro que os outros jogadores, este terá a sua personagem maior que as outras, durante um certo tempo, tornando os seus ataque mais fortes e dificultando os outros jogadores de poderem lançar-vos para fora do cenário, ou então lançar uma Poké Ball ou Master Ball e revelar um de 40 possíveis Pokémons, que vos poderão assistir momentaneamente durante a batalha. Uma possibilidade que nos dão à escolha são o de podermos escolher se queremos que um certo item apareça ou não durante uma batalha e outra, mas esta infelizmente apenas na versão da Wii u, é podermos escolher com que frequência os itens aparecem, podendo escolher desactiva-los por completo durante uma batalha e desta forma podermos testar as nossas habilidades com as nossas personagens favoritas uns contra os outros da forma mais pura possível.

A forma mais conhecida pelo público geral de se jogar Super Smash Bros, é juntar-nos com mais três amigos (4-Player Smash) e desta forma, combatermos todos uns contra os outros ao mesmo tempo. Esta opção regressa tanto na versão da 3DS, como na versão da Wii U, mas neste último, um novo tipo de batalhas foi introduzido, batalhas até 8 jogadores (8-Player Smash), onde oito jogadores podem combater ao mesmo tempo, uns contra os outros. Esta nova forma pode não alegrar muito inicialmente a quem já conhece a série, devido a que uma batalha de quatro jogadores já costuma ser muito “caótica”, onde diversas coisas podem acontecer ao mesmo tempo (diversos ataques de cada jogador, possíveis eventos típicos dos cenários e os itens que aparecerão durante o combate), mas este jogo felizmente ajuda na redução do caos nos combates de 8 jogadores, permitindo apenas que estes aconteçam apenas nos cenários de tamanho grande, permitindo assim que o “caos” aconteça em zonas mais afastadas uns dos outros (num pequeno aparte, a Nintendo lançou recentemente um update para a versão da Wii U, onde permite que os combates de 8 jogadores possam acontecer em mais cenários de que quando o jogo foi lançado originalmente). Se tenho de colocar um aspecto negativo aos combates de 8 jogadores em cenários grandes, é o de em certos momentos a câmara afastar-se do cenário o suficiente, para que quem tenha uma televisão com um ecrã pequeno, fique difícil ver-se as personagens devido à distância.

zlCfzS-QY90rTM8itC

Mas não é só do modo Smash que o Super Smash Bros é feito. Existem também uma variedade de modos de apenas um jogador, como por exemplo o modo Clássico, onde temos de lutar com diversas personagens ao acaso de modo a avançar-mos, até chegarmos à luta com o boss final do modo. De notar que os modos Clássicos tanto na 3DS como na Wii U são diferentes. Na versão da 3DS, o modo Clássico é uma espécie de aventura, onde seguimos um percurso que nos apresenta diversas direcções que podemos seguir e desta forma, escolher com quem queremos lutar. Na versão da Wii U, estamos numa espécie de coliseu, onde também podemos escolher contra quem queremos lutar, mas que não mostra a dinâmica, nem a velocidade que a versão da 3DS oferece, tornando a primeira a melhor da duas, visto que se queremos completar o jogo a 100% necessitamos de concluir este modo com todas as personagens. Os outros modos são o Lendas Smash, onde tanto na 3DS como na Wii U teremos de lutar contra todos as personagens do jogo sem nunca perder um única vida, o Estádio, que tem três modos simples de jogo, o Smash contra Todos, Rebente os Alvos e Baseball Smash, ou então, apenas na versão da Wii U, o modo Ordens Especiais, que vem com dois estilos de batalhas, Ordens da Mão Mestra e Ordens da Mão Maníaca. Nas Ordens da Mão Mestra, teremos de pagar um certo valor para podermos escolher um de três desafios ao calhas, com regras adicionais com o objectivo de receber prémios. Nas Ordens da Mão Maníaca, temos de pagar um valor alto de dinheiro ou então ter um passe especial que se pode ganhar noutros modos de jogo, de modo a podermos escolher uma série de desafios e assim tentar chegar o mais longe possível, sem perder um única vida e num espaço de 10 minutos e assim conseguir o maior número de prémios possíveis. A qualquer momento após a conclusão de um desafio podemos desafiar a Mão Maníaca, tornando este modo algo do género risco versus recompensa. Para terminar, também apenas exclusivo para a versão da Wii U, existe o modo de Eventos, onde teremos de concluir mais de 50 desafios únicos, em que cada um é como se fosse a sua própria “mini-história”. O modo Eventos também está disponível para dois jogadores e para esta situação os desafios são todos totalmente diferentes do modo a solo.

zlCfzS-QP5sNjdromy

Para além do modo Smash e dos enumeros modos do um jogador, cada versão do jogo trás também dois “grandes” novos modos únicos e totalmente originais na série que podem ser jogados tanto a solo como em multi-jogador. A Aventura Smash na 3DS e o Mundo Smash na Wii U. Na Aventura Smash temos 5 minutos para explorar um mundo enorme, cheio de inimigos das mais variadas séries do mundo Nintendo e tentar conseguir o maior número de melhorias porque quando o tempo termina, entramos numa batalha com uma variedade de regras variáveis contra os nosso adversários, onde uma das melhorias poderá ser melhor numa batalha do que noutra. Cabe-nos então, durante o desafio dos 5 minutos,  conseguir o máximo de todos os géneros de melhorias para assim não sermos apanhados de surpresa na batalha final. Eu diverti-me imenso a jogar este modo, mas mesmo assim não pude não notar algumas falhas que tornam a experiência um pouco menos imersiva, como o facto de nunca nos encontrar-nos com os nossos adversários durante a exploração, como se cada um estivesse no seu próprio mapa pessoal. No Mundo Smash, tal e qual como na Aventura Smash, o objectivo é conseguir o maior número de melhorias possíveis, só que neste caso, em vez de um mapa para explorar, estamos a jogar um jogo de tabuleiro, onde em vez de jogarmos com as personagens, que neste modo também são algo que teremos de obter no jogo tal e qual como as melhorias,  jogamos com os nossos Miis. Durante os diversos turnos que duram um jogo, caso nos encontremos com um outro jogador na mesma casa do tabuleiro, termos de lutar com apenas uma das nossas personagens obtidas com o objectivo de tentarmos roubar uma ao adversário e no fim de todos os turnos teremos de lutar com todas as personagens que temos no momento do final do jogo num combate por vidas onde cada personagem que temos equivale a uma. Podia explicar mais das regras, mas se assim fosse nunca mais sairíamos daqui. Pessoalmente este é um jogo que joga-se melhor na companhia de pelo menos um amigo (três no máximo), porque sozinho não tem tanta graça. Algo que poderá afastar os jogadores deste modo são a excessividade de regras e eventos que podem suceder ao mesmo tempo, os jogadores a moverem-se ao mesmo tempo em cada turno, diversos eventos acontecerem em certos momentos, efeitos de itens que vamos obtendo durante o jogo, isto sem contar com as batalhas caso nos encontremos com outro jogador, onde também podemos fazer uso do efeito de alguns itens. A confusão é garantida ao início, mas se conseguirem habituar-se à enormidade de acontecimentos e convencerem os vossos amigos a passarem por tudo aquilo, quem sabem não se divirtam.

zlCfzS-P7J8JgVEPHs

Se por acaso entraram na febre dos Amiibos, poderão utiliza-los no jogo e treina-los até nível 50, de modo a tornarem-se em grandes combatentes que terão muita dificuldade em lutar contra, mas que podem servir de bons treinos ás nossas habilidades com as nossas personagens favorítas. Felizmente este extra não se torna num aspecto importante do jogo, mas sim, como foi dito anteriormente, num simples extra para quem comprou os Amiibos.

Apontamentos a Retirar:

Para terminar Super Smash Bros para a 3DS e para a Wii U são jogos visualmente lindos, ambas as duas versões são-nos apresentados em 60 fps e a versão da Wii U corre em 1080p. Poderá haver um pouco de dificuldade em perceber-se o que se passa durante as batalhas na versão da 3DS, devido ao tamanho do ecrã, sendo que este jogo consegue desfrutar-se melhor numa 3DS XL. Para quem já está familiarizado com a série e quer sempre aproveitar os jogos ao máximo, a 3DS não trás o melhor do controlos, visto que CirclePad não oferece a precisão necessária de que um analógico pode trazer, mas se vocês não forem um jogador que gosta mais de jogar competitivamente, os controlos são suficientes. Na versão da Wii U, a escolha de controlos é enorme, indo desde o GamePad, do Wii U Pro Controler e dos comando da Wii, até o comando a GameCube e a própria 3DS. Musicalmente, ambas as versões são incríveis juntando os melhores temas de cada série da Nintendo e das série convidadas num total de mais de 400 músicas, tornando o soundtrack destes jogos num dos melhores que alguma vez já ouvi.

A lista de personagens é a melhor até a actualidade, os cenários são divertidos de se jogar e ambas as versões oferecem muitos modos de jogo. Que mais posso dizer? Se já jogaram Super Smash Bros antes e gostaram então de certeza que irão gostar também destes dois, apesar de recomendar mais a versão da Wii U, visto que trás mais opções de jogo, melhores visuais, mais de quase tudo.

Com isto tudo dito, ficam aqui as minhas pontuações finais:

Super Smash Bros. 3DS: 8 / 10

Super Smash Bros. Wii U: 9 / 10

 

 

Autor: Simao Cristo

Sou o fundador deste estabelecimento e de má ortografia. Estudo Gestão Hoteleira e comecei esta vida de gamer desde gaiato. Fui aos poucos adquirindo outros vícios como filmes, comics, animes, mangás, séries de TV

Previous
Next