Skip to Content

Review // Heroes of the Storm, Demónios, Pandas e Pistolas

Be First!

Heroes of the Storm é o MOBA da Blizzard (World of Warcraft, Diablo, Starcraft) , mas como seria de esperar a Blizzard decidiu alterar algumas características dos MOBA’s mais popular para o tornar mais acessível aos novos jogadores e aumentou as características de estratégia. Assim criou algo distinto, fácil de iniciar mesmo para os que nunca jogaram MOBA na vida.

Para começar, vou logo dizer que não sou o maior fã de MOBA’s, apenas joguei cerca de 60 horas de DOTA 2 e foi sempre com amigos única razão pela qual comecei a jogar e ao contrário de HotS que joguei basicamente sozinho. Tendo isto dito não posso fazer comparações sobre qual o melhor ou pior ou dizer “à e tal  o LOL/DOTA 2 faz isto melhor/pior”, digamos que é uma visão semi virgem.

Para começar, há 7 mapas diferentes, todos visualmente distintos e cada um tem as suas estratégias desde reunir sementes para invocar um monstro planta que pode ser controlado, controlar postos que atacam as fortalezas inimigas, colectar moedas para pagar a um pirata para atacar as infrastruturas rivais entre outros. Em comum com todos os mapas há acampamentos de Mobs que depois de derrotados vão para uma lane destruir as torres e minions, as torres não disparam infinitamente, têm um numero limitado de disparos que quando acabam precisam de ser recarregados e estão vulneráveis ao ataque da equipa adversária, estes pequenos detalhes  fazem os jogos mais pequenos pois os minions conseguem facilmente derrubar torres quando estas ficam sem munições. Por trás das torres há uma pequena cidade com uma fonte de energia e uma fortaleza que também ataca os heróis rivais.

heroesDe momento existem cerca de 40 heróis, para a escolha do nosso herói temos uma rotação semanal, quando começamos a jogar podemos apenas escolher um de cinco heróis mas ao fim de 14 níveis podemos escolher entre sete heróis. Também os nossos heróis vão evoluindo quanto mais jogarmos com eles, desbloqueando skins, imagens para o perfil e habilidades para depois escolher durante as batalhas. Temos heróis de todo o universo Blizzard Warcraft, Starcraft e Diablo (será que no futuro teremos também do Overwatch?) distribuídos em quatro categorias. Suporte, assassino, guerreiro e especialista.

Este MOBA é muito noob friendly, todos os membros da equipa estão sempre ao mesmo nível, independentemente se estão a jogar mal ou bem pois em vez de ganhar gold vai-se ganhando experiência para a equipa matando os heróis da equipa adversária, derrotando mobs ou cumprindo os objectivos do mapa. Como não há gold não há items para comprar, em vez disso o herói vai passando de nível e depois escolhemos as suas perks e cada herói tem as suas próprias características, todos os ataques do herói estão disponíveis desde o inicio do jogo, excepto o ultimate que temos de escolher no nível 10. Pessoalmente assim sinto uma maior ligação ao meu herói porque tenho de o conhecer e de como ele pode evoluir ao invés de ter de saber um milhão de items. Eu sei sou preguiçoso mas não tenho assim tanto tempo para investir para saber todos os items e heróis e estratégias, podem julgar-se à vontade.

Há também mounts para ajudar a movimentar mais rapidamente pelo mapa, mas se algo ou alguém vos atingir o mount desaparece e ficam com o Fernando ou a pé ou andando. Os mounts podem ser desbloqueados, mas alguns estão apenas disponíveis através de dinheiro verdadeiro.  Desde o típico cavalo castanho, passando por lobos ou tigres e terminando num unicórnio que deixa um rasto de arco-iris há varias opções, mas a maior parte são pagas.

20150124002656a0e031cbxq9zzx5i

Ao contrário do outro MOBA que joguei este foi muito mais fácil de começar a jogar, as alterações que a Blizzard fez facilitou a minha iniciação e tem um tutorial que explica tudo caso não saibas mesmo o que fazer. Como no HotS apenas podes falar com os membros da tua equipa só acabei sendo insultado poucas vezes devido a minha noobice e tomada de decisões erradas. Como os jogos acabam por ser mais curtos, rondando os 20 minutos, mesmo que a equipa esteja a jogar mal acaba depressa o sofrimento o que deve ser um dos factores para que nos jogos que fiz ninguém fez rage quit pela equipa ser má. Consigo perceber quem diga que deve haver só um mapa, mas pessoalmente e como não jogo profissionalmente nem competitivamente prefiro a variedade de mapas e objectivos do Heroes of the Storm (menos o mapa das minas que até à data de escrita é o que tenho menos percentagem de vitória!!). O facto de ser um produto bom da Blizzard e grátis será um factor a seu favor para adquirir uma boa e competitiva fanbase, vejamos o sucesso que o Hearthstone está a ter.

Em termos de microtransações com euros arduamente ganhos a servir às mesas ou apanhar alfarrobas podes comprar os heróis que também podem ser adquiridos com Gold in-game ou produtos estéticos como skins para os teus heróis favoritos.

Apontamentos a retirar

Se nunca jogaste um MOBA e queriam experimentar este é sem duvida o  mais amigável para entrares neste mundo, aprendizagem “fácil” pois foi destilada até ao básico, poucos insultos mas mesmo que sejam insultados é só não ligarem afinal de contas ele pode fazer nada por ainda seres um nabo , jogos mais curtos assim sempre que tiveres um furinho de 20-25 minutos podes fazer um jogo e ao serem jogos mais pequenos as batalhas de equipa começam mais cedo tornando as coisas mais excitantes, a variedade dos mapas ajuda a quebrar a monotonia de jogar sempre no mesmo ambiente.

Recentemente saiu a primeira expansão que adicionou um novo campo de batalha e novos heróis, este dever ser mais ou menos a onda do que nos espera no futuro, novos mapas e heróis grátis, nada mau.

Nota Final: 7/10

Autor: Simao Cristo

Sou o fundador deste estabelecimento e de má ortografia. Estudo Gestão Hoteleira e comecei esta vida de gamer desde gaiato. Fui aos poucos adquirindo outros vícios como filmes, comics, animes, mangás, séries de TV

Previous
Next