Skip to Content

Fomos ao Coimbra BD 2018

Fomos ao Coimbra BD 2018

Be First!
by Março 11, 2018 Entretenimento, Hot, News

O LoginGamer não perde a oportunidade de conhecer mais eventos do mundo geek para partilhar convosco, onde quer que estejamos. Desta vez estivemos em Coimbra, na terceira edição da Coimbra BD, 8 a 11 de Março. Pudemos ir ao terceiro dos quatro dias, onde ia decorrer também o Concurso de cosplay.

Completamente oblívios de como seria o Coimbra BD, sendo a nossa primeira vez a visitar, partilhamos aqui as nossas primeiras impressões e opiniões. A Coimbra BD realizou-se na Casa da Cultura de Coimbra, espaço que dá prioridade às artes e cultura, onde encontra-se em simultâneo a Biblioteca Municipal. Este evento foi bem promovido, sendo que logo nos primeiros dias após chegarmos a Coimbra, tomámos conhecimento através de panfletos, posters, redes sociais, propaganda em autocarros, entre outros. Como comunidade geek agradecemos o esforço em enriquecer este tipo de eventos a nível nacional. O local encontra-se aberto das 11h00 ás 22h00 com excepção de Domingo que encerra ás 18h00. Estava disponível durante todos os dias o Restaurante BD/Cantina para o público, do qual não usufruímos e não podemos dar o nosso parecer.

Coimbra BD é no seu cariz original uma Mostra Nacional de Banda Desenhada. Todas as paredes encontravam-se decoradas com obras por artistas de renome nacionais e internacionais. Obras estas por nomes como Guéra, Walter Venturi, Manuel Morgado, Fernando Relvas, André Lima Araújo e Arcindo Madeira. No programa podíamos participar de visitas guiadas a estas exposições, visionamento de curtas-metragens e longas-metragens, workshops, emissões de rádio e podcasts, sessões de desenho, sessões de autógrafos e jogos de tabuleiro.

Tínhamos também ao nosso dispor bancas de comics e livros, com boas promoções e edições raras, entre outros itens e “merch” comuns aos eventos geek. Foi realmente todo um espaço dedicado aos livros de quadradinhos, em vitrinas espalhadas pelo edifício víamos expostos livros da Disney, da Mafalda, do Astérix e Obélix, Lucky Luke, Tex, entre muitos outros clássicos que conhecemos. Em relação ao aproveitamento do espaço do evento, não é um lugar muito amplo mas dispõe de muitas salas de exposição, ideais para a exibição dos desenhos, e de anfiteatros perfeitos para actividades de palco. Com o crescimento das edições encorajo o uso da biblioteca.

Das pessoas que aderiram ao evento, destacámos poucos jovens, e mais pais com filhos pequenos e grupos dentro dos 30 anos. Vem a confirmar que a geração mais jovem despegou-se dos livros cómicos, e os pais de agora, antigos fãs das obras, aproveitam para dar a conhecer aos filhos este mundo. Fizeram bem em inserir algo mais contemporâneo como o desfile de cosplay. No meio de disfarces alusivos aos videojogos e séries japonesas que pouco tinham haver com o mundo da banda desenhada, estiveram presentes cosplays como o Capitão Haddock das Aventuras de TinTim e o Robin dos Bosques que assegura que a tentativa não foi em vão.

Às 17H00 deu início ao concurso/desfile de Cosplay do Coimbra BD. Percebemos de imediato que a organização não foi composta por voluntários jovens por amor à camisola como estamos habituados. Isto são pessoas que estão habituadas à realização de eventos ao público, e que por outro lado pouco entendem sobre o tema tratado. A única razão de queixa que temos mesmo foi a música de fundo que esteve presente durante todo o concurso. Esta música que não era nada mais que a Marcha Imperial e o Tema principal do Star Wars. Não foi só a escolha de tema feita obviamente por associação sem esforço à actividade que se tratava, ou o desconforto de ver a princesa Peach a caminhar com tal sinfonia de fundo, mas o volume estava demasiado alto.

De resto o apresentador, um senhor com uma boa eloquência e com humor, que não deixou nenhum silêncio cair em constrangimento, obviamente não estava familiarizado com as “franchises” dos disfarces, mas não deixou isso entravar o concurso. Friso que não é o ambiente adolescente e informal que sentimos em outros concursos de cosplay, mas podemos aproveitar para introduzir pessoas que não se inserem no universo geek à prática do cosplay.

Para quem passe por Coimbra pela altura da Coimbra BD é um bom pit-stop por algumas horas. Para quem é realmente fã do mercado niche e infelizmente pouco auto-suficiente que é a banda desenhada nacional, não podes perder este evento para conheceres os teus autores preferidos. Temos certeza que os próximos eventos vão crescer, e estando presentes ou não, queremos ver o que o futuro aguarda.

Autor: Simao Cristo

Sou o fundador deste estabelecimento e de má ortografia. Estudo Gestão Hoteleira e comecei esta vida de gamer desde gaiato. Fui aos poucos adquirindo outros vícios como filmes, comics, animes, mangás, séries de TV

Previous
Next