THE WALKING DEAD | o regresso

Entretenimento Opiniões TV

Esta semana estreou a segunda parte da sétima temporada de The Walking Dead. Quem acompanha esta série sabe os nervos, a constante inquietação que tem sido ver cada um destes episódios semana após semana. Esta temporada tem-me questionado se tenho coração para continuar a ver, o suspense é real, a ansiedade atinge níveis de estupidez.

Atenção! Quem continuar a ler o artigo pode estar sujeito a spoilers!

No entanto, esta segunda parte ofereceu-me outro aspecto que nunca esperei ver em TWD. Desde o aparecimento da personagem Negan, que história desenrola-se em volta do medo, da opressão, e de certa forma, os escritores da série fazem-nos sentir como o grupo de Rick: em constante medo. No final da primeira parte, parece que nos devolvem a esperança. Rick Grimes e o grupo de Alexandria ganham o espírito de sobreviventes (de novo) e querem agarrar a realidade pelas rédeas e deixar de ser comandados por outrem.

Eis que situam-nos em Hilltop, e Rick Grimmes apela ao líder deste grupo para unirem forças e acabar de uma vez com o grupo dos Saviors. É então que Jesus refere que Rick deve conhecer o Rei Ezekiel. E, minha gente, é aqui que TWD mostra-me o ponto de viragem desta série. Até aqui, assisti a TWD porque zombies, comportamento do ser-humano em estado de sobrevivência pura e literalmente porque vejo a série à sete anos. Mas o diálogo entre o Rei Ezekiel e o Rick é de uma genialidade, que transforma uma série corriqueira, numa série com alguma qualidade! Demonstra cuidado com o que as personagens querem transmitir, maturidade (e desespero) de todas as personagens do grupo de Alexandria. Não se trata somente em desenvolver as personagens, mas também de realmente construir diálogos, morais da história e mensagens com conteúdo. Rick é “Rick Grimes of Alexandria” – aclamado assim por Ezekiel, afirmando a entrada numa nova era de TWD.

O episódio termina como costume, deixando-nos num cliffhanger. Temos acesso a um grupo que não sabemos de onde vem. Serão saviors? Serão amigos do padre que se foi embora no início e querem ajudar a malta? Serão outro grupo que não conhecemos? Mas não acharam que este foi diferente? O sorriso jocoso de Rick no final do episódio garante-nos que está tudo bem, e que se aquela gente não está ali para ajudar, não vai estar ali durante muito tempo…

Lost Password